“Ninguém queria que eu fosse trabalhar como cobradora e se surpreenderam quando quis ser motorista, mas eles sabiam da minha garra.

– Maria Socorro Gomes –

Foto: Lucas Plutarco

LUGAR DE MULHER É ATRÁS DE UM VOLANTE

Todo trabalho exige muita coragem e dedicação e, claro, com a motorista de ônibus Maria Socorro Gomes não seria diferente. De segunda à sábado Socorro acorda 03:30 da manhã para iniciar sua jornada de trabalho. Ela sai de casa às 04:10 da manhã para ir até a garagem da empresa para de fato começar a sua rotina. Sua trajetória profissional começou dentro de um escritório de marketing. Ela lembra que era um trabalho entediante por sempre fazer as mesmas atividades, mas, foi no seu último emprego que ela despertou a profissão dos sonhos: “Uma vez eu assistindo TV, vi minha amiga de infância como motorista de ônibus, a Sheila, eu sempre pegava o ônibus com uma cobradora e fiquei amiga, ela me falava e eu observava a rotina dela, sempre alegre, muito educada e comunicativa com todos os passageiros. Então eu pensei que não deveria ser ruim e perguntei como era o processo”, conta Gomes. Foi a partir dessa amiga, que Socorro, hoje motorista da empresa Dragão do Mar há 9 anos, está realizada na profissão e prova todos os dias que lugar de mulher é onde ela quiser e rompe padrões impostos por uma sociedade machista.

 

Igual a Socorro, várias outras mulheres compartilham de histórias parecidas. Como é o caso da Leninha e da Benemária. Mulheres que são motoristas de ônibus que estão em busca de espaço em uma profissão que é predominantemente composta por homens. Atualmente, em Fortaleza e Região Metropolitana se tem um número de 21 mulheres ao volante de transportes nas empresas de ônibus.

Foto: Lucas Plutarco

Benemária Barbosa de Oliveira Sousa 

Foto: Karolina Maia

Antônia Lenir Sousa Da Silva

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now